domingo, 25 de fevereiro de 2018

Bromélia Imperial (Alcantarea imperialis)

Foto: Pedro Garcia
Família: Bromeliaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica (Minas Gerais e Rio de Janeiro)

Ameaçada de Extinção (classificada como Vulnerável), por isso não retirar da Natureza!

Local de cultivo: Sol pleno ou Meia-sombra

Substrato: Rico em matéria orgânica (terra adubada) misturada com areia. Todas as minhas bromélias estão plantadas em uma mistura de terra com areia e estão indo bem. Porém pode-se utilizar outros itens pra deixar a terra aerada e com menor retenção de água nas raízes como: casca de pinus ou carvão vegetal (lavando antes pra tirar o pó). 

Rega: Manter o copinho central da bromélia com água e borrifar água nas folhas. Esse cuidado é mais importante do que a rega nas raízes que podem ser regadas duas vezes por semana.

OBS: COMO EVITAR MOSQUITOS?

O mosquito da dengue não gosta do copinho da bromélia porque ele prefere locais de água limpa, porém outros mosquitos podem depositar seus ovos ali. Dificilmente eu vejo larva de mosquitos na minha bromélia imperial...isso só acontece quando chove muito e ela fica com um volume muito cheio de água e essa água fica mais límpida. Eu simplesmente viro o vaso de cabeça pra baixo e deixo só um pouco de água no copinho central da planta que é mais "sujo". Assim as larvas caem no solo e irão morrer. Existem outras técnicas pra evitar mosquitos como utilizar borra de café no copinho ou trocar a água com um jato de água, mas eu simplesmente viro o vaso. Se você quiser ver essas dicas, deixo o link de alguns vídeos que falam sobre o assunto!

Videos:´
Bromélia imperial 
https://www.youtube.com/watch?v=Bht9XGXKldw&t=72s   
Como tirar mudas             
 https://www.youtube.com/watch?v=lEVpU2oWc7Y
Controle do mosquito com cafeína
https://www.youtube.com/watch?v=eEZRhpzTMWE&t=21s




Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Helicônia papagaio (Heliconia psittacorum)


Família: Heliconiaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica, Amazônia, Caatinga, Cerrado,Pantanal



Local de cultivo: Sol pleno e Meia-sombra

Substrato: Rico em matéria orgânica

Rega: Frequente (manter o solo úmido)

Video da espécie do nosso canal: https://www.youtube.com/watch?v=qvVLKosnWcU&t=61s

Gente a heliconia NÃO É TÓXICA para cães e gatos.

Algumas pessoas confundem as heliconias com a Estrelitzia (Estrelitzia reginae) também conhecida como Ave-do-paraíso. Essa sim é tóxica

Resultado de imagem para toxico

                      Estrelitzia , planta Tóxica para animais   

                        
OBS: A Heliconia psittacorum é vendida muitas vezes pelo nome de suas variedades, são parecidas o que muda são os tons da coloração, sendo as principais:
Andrômeda, Black Cherry, Borinquen Midnight, Choconiana, Flamingo, Fuchsia, Kathy, Lady Di, Lena, Lílian, Lizette, Parakeet, Peter Bacon, Petra, Pink, Ruby, St. Vincent Red, Sassy, Shamrock, Strawberries and Cream, Suriname Sassy, Kaliedoscope, Adrian´s Red, Dwarf Pink, Rubra, Silvestris, Coverdia Red, Doublé B Gold, Kanasayana, Karen, Marion, Sybel e Tay.

Heliconia psittacorum Black Cherry
Heliconia psittacorum Sassy

Heliconia psittacorum Strawberries and Cream


Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!


terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Orquídea Cattleya forbesii

Foto: Pedro Garcia
Família: Orchidaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica
Local de cultivo: Meia-sombra (pode levar para dentro de casa quando está com flor, mas depois deve retornar ao ambiente com um pouco de luz)

Substrato: Fibroso (existem substratos já prontos nas lojas e outros você pode misturar alguns destes componentes: fibra de coco, pedra brita, isopor, carvão, casca de pinus, esfagno, entre outros) ou colocar em troncos de árvores. Para mais detalhes clicar nos vídeos no final da página.

Rega: Esse é um dos fatores mais importantes pra essa orquídea, você deve regar uma vez e quando o substrato e raízes estiverem secas regar novamente. 

Cuidado: Se for deixar em vaso a céu aberto e você morar em local que chove muito como aqui no Sul, talvez você tenha que mover a planta para um local coberto até a chuva passar. Quase perdi as minhas depois que pegaram 3 dias seguidos de chuva!


Alguma pessoas têm medo de cultivar orquídeas, acham complicado ou tem trauma por terem perdido alguma, mas essas que estão no blog são espécies de fácil cultivo. 

Vamos tentar?

Para mais dicas de cultivo, vasos e substratos de orquídeas deixo alguns vídeos que são excelentes!

Vídeos sobre cultivo


Foto: Pedro Garcia




Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!





domingo, 11 de fevereiro de 2018

Íris-azul-da-praia (Neomarica caerulea)

Foto: Pedro Garcia
Família: Iridaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica (São Paulo e possivelmente Rio de Janeiro)


Local de cultivo: Sol pleno ou Meia-sombra

Substrato: Terra com matéria orgânica (planta é pouco exigente)

Rega: Moderada (espere a terra secar antes de regar de novo)

Vídeo do nosso canal: https://www.youtube.com/watch?v=q4kS1R1NCe4&t=1s

Vídeos de alguns canais que acompanho:
https://www.youtube.com/watch?v=bvQ40DnMPiQ
https://www.youtube.com/watch?v=s6gXguXVSCM&t=170s







Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Maranta Barriga de Sapo (Maranta leuconeura)

Foto: Pedro Garcia

Família: Marantaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica, Cerrado


Local de cultivo: Meia-sombra ou Sombra (com iluminação indireta)

Substrato: Rico em matéria orgânica

Rega: Frequente (manter a terra úmida, quando perceber que está secando regar  novamente)

Para mais detalhes sobre cultivo dessa e outras marantas acesse estes vídeos selecionados:





Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Beri-silvestre (Canna indica e híbridos)




Família: Cannaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica, Amazônia, Cerrado, Caatinga, Pantanal
Local de cultivo: Sol pleno, meia-sombra 

Substrato: Rico em matéria orgânica

Rega: Frequentes (manter o solo úmido, porém não encharcado, regando quando o solo estiver quase seco)

Vídeos:
Beri-silvestre em floração - https://www.youtube.com/watch?v=eactlyXXO1k

Obs: A cana-índica que é vendida em floriculturas geralmente tem diversas cores e flores com pétalas maiores. São plantas resultados de cruzamentos entre diversas espécies, entre elas a Canna indica.Observe a diferença nas fotos:

Canna indica

Canna generalis
Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Primavera (Bougainvillea glabra)


Família: Nyctaginaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica e Caatinga

Local de cultivo: Sol pleno

Substrato: Rico em matéria orgânica

Regas: Regulares (regar novamente quando o solo estiver seco)

Vídeo do nosso canal sobre essa espécie: https://youtu.be/bw15s1Nqg8I








Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Xanadu (Thaumatophyllum/Philodendron xanadu)

Foto: Pedro Garcia

Família: Araceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica (sudeste)

Local de cultivo: Sol pleno, Meia-sombra e Sombra

Substrato: Rico em matéria orgânica

Regas: Regulares (regar novamente quando o solo estiver seco)

Vídeo do canal: https://youtu.be/DidzJ8YuaCo




Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!






Pacová (Philodendron martianum)

Foto: Pedro Garcia
                                       
Família: Araceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica (São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina)

Local de cultivo: Meia-sombra e Sombra

Substrato: Rico em matéria orgânica

Regas: Regulares (regar novamente quando o solo estiver seco)

Vídeo do nosso canal:



Flor do Pacová

Flor do Pacová




Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!