domingo, 26 de agosto de 2018

Bromélia Vriesea gigantea


Família: Bromeliaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica, Pampa
Cultivo: Sombra (boa luminosidade com sol indireto) ou Meia-sombra

Substrato: Rico em matéria orgânica (terra adubada) misturada com areia (50% de cada). Algumas das minhas bromélias estão plantadas em uma mistura de terra com areia e estão indo bem.
Porém pode-se utilizar outros itens pra deixar a terra aerada e com menor retenção de água nas raízes como: casca de pinus ou carvão vegetal (lavando antes pra tirar o pó). Utilizando uma parte de terra adubada pra uma parte de pinus ou carvão vegetal. Mas você pode fazer sua própria mistura, por exemplo: 50% de terra adubada + 25% de casca de pinus pequena + 25% de carvão vegetal em pedaços pequenos. Faça o que for melhor pra você e teste, se não der certo é só mudar!

Rega: Manter o copinho central da bromélia com água e borrifar água nas folhas nos dias muito quentes. Esse cuidado é mais importante do que a rega nas raízes que podem ser regadas uma veze por semana. Eu moro em um local com alta umidade e por isso não borrifo e elas estão muito bem.

Vídeo da espécie: https://www.youtube.com/watch?v=3wXYZ5lOWUI

COMO EVITAR MOSQUITOS NAS BROMÉLIAS?

O mosquito da dengue não gosta do copinho da bromélia porque ele prefere locais de água limpa, porém outros mosquitos podem depositar seus ovos ali. Dificilmente eu vejo larva de mosquitos nas minha bromélias...isso só acontece quando chove muito e elas ficam com um volume muito cheio de água e essa água fica mais límpida, e ainda assim apenas nas bromélias grandes. Eu simplesmente viro os vasos de cabeça pra baixo e deixo só um pouco de água no copinho central da planta que é mais "sujo". Assim as larvas caem no solo e irão morrer. Existem outras técnicas pra evitar mosquitos como utilizar borra de café no copinho ou trocar a água com um jato de água, mas eu simplesmente viro o vaso. Se você quiser ver essas dicas, deixo o link de alguns vídeos que falam sobre o assunto!

Controle com detergente: https://www.youtube.com/watch?v=ZpFdKOGs3vM

Outros controles (pular o vídeo para 2:30):


OBS: A Vriesea gigantea possui diversas variedades, uma mais bonita que a outra...escolha a sua!




Tem alguma dúvida ou sugestão? Escreva nos comentários!



sábado, 25 de agosto de 2018

Araçá-comum/Araçá-amarelo/Araçá-vermelho (Psidium cattleianum)



Família: Myrtaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga

Local de cultivo: Sol pleno

Substrato: Rico em matéria orgânica

Rega: Frequente (quando o substrato estiver secando regar novamente)

Vídeos: 

OBS: A espécie Psidium cattleianum possui diversas variedades (fruto amarelo, vermelho, alongado).



Tem alguma dúvida ou sugestão? Escreva nos comentários!







domingo, 19 de agosto de 2018

Orquídea Cattleya Tigrina/Leopoldii


Família: Orchidaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica
Local de cultivo: Ambiente de Meia-sombra( 30% de redução) até Sol pleno (ao contrário de muitas orquídeas que preferem ambiente mais sombreado).

Substrato: Fibroso (existem substratos já prontos nas lojas e outros você pode misturar alguns destes componentes: fibra de coco, pedra brita, isopor, carvão, casca de pinus, esfagno, entre outros) ou colocar em troncos de árvores. Você ainda pode colocar em cachepots de madeira colocando um pouco de carvão vegetal na base. Para mais detalhes clicar nos vídeos:


Rega: Você deve regar uma vez e quando o substrato e raízes estiverem secas regar novamente com generosidade. 

Cuidado: Se for deixar em vaso a céu aberto e você morar em local que chove muito como aqui no Sul, talvez você tenha que mover a planta para um local coberto até a chuva passar. Quase perdi as minhas depois que pegaram 3 dias seguidos de chuva! 
Resolvi o problema passando todas as minhas orquídeas para cachepots de madeira de lei (para resistir às chuvas). Forrei a base com um pouco de carvao vegetal e colocei as orquídeas por cima, assim quando chove as raízes nao ficam abafadas nem muito encharcadas pois a água escorre rapidamente!


Algumas pessoas têm medo de cultivar orquídeas, acham complicado ou têm trauma por terem perdido alguma. Mas se você cultivar espécies que são originárias da sua região isso facilitará em muito o cultivo. E não há porque ter medo, precisamos errar para aprender! 

Vamos tentar?

Vídeo: 
https://www.youtube.com/watch?v=9pbhhFlTDpo




Tem alguma dúvida ou sugestão? Escreva nos comentários!





terça-feira, 7 de agosto de 2018

Caliandra-vermelha, Esponjinha vermelha (Calliandra tweedii/Calliandra tweediei)

Foto: Pedro Garcia
Família: Fabaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica e Cerrado

Local de cultivo: Sol Pleno

Substrato: Terra com matéria orgânica

Rega: Na Internet encontrei informações de que a rega deve ser moderada ou frequente. Como a planta é rústica, uma rega moderada (esperando a terra secar pra regar novamente) é o suficiente no Outono e Inverno. Na Primavera e Verão aumentar a rega deve ser frequente (mantendo o solo úmido) uma vez que a planta está na fase de crescimento e de floração! 


OBS: Existem centenas de espécies de Caliandra, aqui em Santa Catarina ocorrem pelo menos duas espécies (Calliandra tweedii e Calliandra brevipes ou selloi) que são muito parecidas tanto nas folhas como nas flores.A Calliandra tweedii tem flores vermelhas, porém variações da Calliandra brevipes/selloi também tem cores vermelhas, além da rosa e branca. Assim fiquei muito em dúvida de como diferenciar as duas!

Depois de muito pesquisa cheguei a conclusão que a melhor forma de diferenciar as duas é pela vagem que protege as sementes.
A Calliandra tweedii possui pelos na vagens, já a Calliandra brevipes ou selloi (que são a mesma espécie) possui as vagens sem pelos:

Calliandra tweedii: Vagem COM pelos

Calliandra brevipes ou selloi: Vagem SEM pelos




Tem alguma dúvida ou sugestão?Escreva nos comentários!









sábado, 4 de agosto de 2018

Bromélia Vriesea pastuchoffiana



Família: Bromeliaceae

Ocorrências confirmadas: Mata Atlântica (Rio de Janeiro)


Cultivo: Sombra (Luminosidade indireta) ou Meia-sombra.

Substrato: Rico em matéria orgânica (terra adubada) misturada com areia (50% de cada). Algumas das minhas bromélias estão plantadas em uma mistura de terra com areia e estão indo bem.
 Porém pode-se utilizar outros itens pra deixar a terra aerada e com menor retenção de água nas raízes como: casca de pinus ou carvão vegetal (lavando antes pra tirar o pó). Utilizando uma parte de terra adubada pra uma parte de pinus ou carvão vegetal. Mas você pode fazer sua própria mistura, por exemplo: 50% de terra adubada + 25% de casca de pinus pequena + 25% de carvão vegetal em pedaços pequenos. Faça o que for melhor pra você e teste, se não der certo é só mudar!

Rega: Manter o copinho central da bromélia com água e borrifar água nas folhas nos dias muito quentes. Esse cuidado é mais importante do que a rega nas raízes que podem ser regadas uma veze por semana. Eu moro em um local com alta umidade e por isso não borrifo e elas estão muito bem.

Vídeo que fiz sobre essa espécie: https://www.youtube.com/watch?v=Kn8wXBAZB9Y

OBS: A Vriesea pastuchoffiana é classificada como EM PERIGO de extinção! Por isso não retire plantas da natureza. Procure vendedores certificados, é possível encontrar essa planta à venda pela Internet, portanto cultive essa linda planta!
COMO EVITAR MOSQUITOS NAS BROMÉLIAS?

O mosquito da dengue não gosta do copinho da bromélia porque ele prefere locais de água limpa, porém outros mosquitos podem depositar seus ovos ali. Dificilmente eu vejo larva de mosquitos nas minha bromélias...isso só acontece quando chove muito e elas ficam com um volume muito cheio de água e essa água fica mais límpida, e ainda assim apenas nas bromélias grandes. Eu simplesmente viro os vasos de cabeça pra baixo e deixo só um pouco de água no copinho central da planta que é mais "sujo". Assim as larvas caem no solo e irão morrer. Existem outras técnicas pra evitar mosquitos como utilizar borra de café no copinho ou trocar a água com um jato de água, mas eu simplesmente viro o vaso. Se você quiser ver essas dicas, deixo o link de alguns vídeos que falam sobre o assunto!

Controle com detergente:
 https://www.youtube.com/watch?v=ZpFdKOGs3vM
Outros controles (pular o vídeo para 2:30):
 https://www.youtube.com/watch?v=Bht9XGXKldw&t=1s




Foto: J. B. Sodré
Tem alguma dúvida ou sugestão? Escreva nos comentários!